Aprenda Laravel, o framework dos artesãos da Web

Aprenda Laravel, o framework dos artesãos da Web
Aprendendo Laravel

O framework Laravel se tornou o framework mais popular em um período curto de tempo, passando na frente dos seus concorrentes (Symfony e Zend Framework) no quesito popularidade. Alguns atribuem essa fama ao modo simples e rápido de se entregar projetos ao utilizar o framework; outros dizem que sua documentação simples e objetiva acolhe os desenvolvedores que estão começando.
Independentemente do motivo pelo qual o leitor escolheu o Laravel, o livro Aprendendo Laravel, recém-lançado pela Novatec Editora, foi pensado para ser uma fonte de estudos e até mesmo um guia para consultas a assuntos relacionados ao framework. E isso ocorre pelo fato de que nos baseamos na própria documentação do Laravel, escolhendo os principais tópicos e tornando esses pontos chaves claros e de fácil entendimento.
O livro Aprendendo Laravel também mostrará como:

·         Entender o funcionamento do roteamento com Laravel e PHP puro

·         Criar API com apenas algumas linhas de código

·         Aumentar a produtividade utilizando o Artisan

·         Utilizar o meio de pagamento PagSeguro com a biblioteca Laravel PagSeguro

·         Escolher melhores práticas de estrutura de diretórios

·         Trabalhar com relacionamentos com o Eloquent


Sobre os autores:
Michael Douglas é graduado em Gestão de Tecnologia da Informação. Idealizador da Laravel Conference Brasil, possui as certificações Zend Certified Engineer 5.5 e MTA Microsoft. É engenheiro de software e criador do Laravel PagSeguro (github.com/michaeldouglas/laravel-pagseguro).

Matheus Marabesi, pós-graduado em Engenharia de Software, é palestrante em eventos de tecnologia, principalmente os relacionados ao PHP. Possui mais de cinco anos de experiência em desenvolvimento de aplicações web, e também é um entusiasta do mundo IoT.

Detalhes:
Título: Aprendendo Laravel
O framework PHP dos artesãos da web
ISBN 978-85-7522-628-5
Preço R$ 65,00
Número de páginas: 304

Aprenda Puppet para automatizar e agilizar a entrega de software

Aprenda Puppet para automatizar e agilizar a entrega de software
Gerência de configuração com Puppet

Puppet é uma ferramenta e plataforma que possibilita gerenciar a configuração de aplicações e serviços. Oferece uma maneira de padronizar a entrega e operação de um software, não importando em qual sistema operacional será executada.

Considerando que os papéis do administrador de sistema moderno são agilizar a entrega do software e administrar um crescente ambiente formado por servidores e serviços heterogêneos, o livro  Gerência de Configuração com Puppet apresenta a ferramenta que possibilita outra forma de trabalho, baseada na cultura DevOps. Em vez de criar scripts e ISOs customizadas, o administrador criará uma documentação que é fácil de ler, modificar, além de ser executável.
Link para o livro de gerenciamento de configuração com Puppet
Os capítulos fornecem, de maneira equilibrada, conteúdo teórico e exercícios práticos, de forma que, ao final da leitura do livro, o leitor terá simulado a configuração automatizada de um ambiente formado por sistemas operacionais e serviços de rede comum em muitas empresas.
Este livro é indicado para pessoas iniciantes em Puppet, mas que possuem experiência na administração de servidores GNU/Linux e Windows.
Lembrando que é possível comprar livros com 20% com o cupom de desconto TOCADOTUX
Sobre o autor:
Aécio dos Santos Pires é especialista em Segurança da Informação, tecnólogo em Redes de Computadores e administrador de sistemas na Dynavideo. É administrador do site da comunidade Zabbix Brasil, onde também atua como pesquisador e oferece suporte gratuito aos usuários.

Detalhes:
Título: Gerência de Configuração com Puppet
Aprenda a Gerenciar a configuraçãoo de aplicações e serviços com Pupeet
ISBN 978-85-7522-624-7
Preço R$ 45,00
Número de páginas: 176

O meu ambiente de trabalho - Por João Jotta

Essa semana foi a vez do João Jotta lá de Portugal nos mostrar o seu ambiente de trabalho (e que ambiente de trabalho hein. Games não faltam). eu acabo sentindo inveja cada vez que recebo um vídeo.

O João Jotta foi quem me mandou o processador Core2Duo que mostrei no vídeo onde faço agradecimento a todos vocês. Além disso, o João Jotta está sorteando também mais chaves de cinco games da Steam para vocês. Se quiser saber o que fazer para participar do sorteio, basta ver o vídeo a logo abaixo do seu ambiente de trabalho. É isso aí, um abraço e falou:




Eu estou gostando bastante de fazer esta série

O que as empresas usam?

Google, Facebook, Twitter e Dropbox
Google, Facebook, Twitter e Dropbox

Beleza galera? Em uma conversa, o Jan Palacha e eu resolvemos debater quais tecnologias são utilizadas pelas empresas. Achamos interessante a ideia e vamos falar sobre seis empresas dividindo em dois artigos. É difícil afirmar todas as tecnologias adotadas por uma empresa, mas aqui daremos uma base.

A ideia é mostrar aos inscritos a necessidade de ser flexível ao adotar alguma tecnologia a ser implementada (e não ser movido unicamente por paixão). O Jan mostrará a parte de desenvolvimento e eu a parte de sistema operacional. Bora pro debate.

Google

O google começou usando a linguagem Python e C++. E ao que me consta usaram/usam Linux e Solaris em suas infraestruturas. O youtube que virou um produto do conglomerado Google, foi inteiramente escrito em Python, com alguns tricks de C para comportar performance.
De acordo com Documentos do Google, seus servidores foram migrados de Red Hat Enterprise Linux para um Debian modificado pela própria empresa. A migração ocorreu devido a custos; o Google criou uma empresas responsável por cuidar dela mesmo prestando todo o suporte. O Google utiliza várias versões de Linux; o ChromeOS dos Chromebooks por exemplo é uma versão modificada do Gentoo Linux com o kernel vanilla, temos o Android que possui o kernel Linux e nada de programas GNU ou sob licença GPl em seu user space, e há uma versão de ubuntu rodando nas estações de trabalho do Google:

Dropbox

Como eles costumam dizer, 99% do seu código é Python. Porém, como é sabido, Python tem performance apenas “boa”, não é nada espetacular. Então para suprir certos requisitos, eles escreveram alocadores de memória customizados em C e integraram na linguagem.

Facebook 

O chat do facebook que utiliza C++ em conjunto com Erlang na arquitetura de seu chat de mensagens. Inclusive o whatsapp é todo escrito em Erlang. Foi comprado pelo facebook alguns anos depois de criado.O facebook por si só não utiliza apenas estas tecnologias, deve ter Java, C++, Python certamente pois eles foram os criadores do non-blocking web server Tornado (http://www.tornadoweb.org/en/stable/), que também é usado extensivamente em projetos internos.
De acordo com Chriss Masson (autor do BTRFS e que trabalha dentro do Facebook), quase tudo no Facebook é Linux:

Whatsapp

Já foi citado acima.
O Whatsapp começou com FreeBSD devido seu criador seu forte adepto ao sistema operacional. Após a compra pelo Facebook, houve uma forte migração de FreeBSD para Linux (mas os antigos servidores FreeBSD ainda estão ativos). O criador do Whatsapp doou US$1.000.000,00 para a comunidade FeeBSD.

Compre na imago brinquedos

Compre na imago brinquedos
Utilize o cupom de desconto TOCADOTUX e ecnomize 5% na sua compra