Dando uma olhada na arquitetura dos processadores #4

uma placa do super computador Titan: 4 Opteron AMD (16 núcleos) + 4 NVIDIA Tesla K20X
uma placa do super computador Titan: 4 Opteron AMD (16 núcleos) + 4 NVIDIA Tesla K20X

Além do que acabamos de falar, existem ainda algumas medidas além dos famosos Hertz (Kilohertz, Megahertz e Gigahertz) que estamos obituadas a ver. Por exemplo existe a medida MIPS (Mega Instructions Per Second) que vale a ressalva, não confunda esse MIPS que estamos falando aqui com a arquitetura MIPS da empresa MIPS Technologies Inc. Nesta arquitetura, MIPS significa Microprocessor without interlocked pipeline stages (microprocessador sem estágios
de pipeline intertravados). O MIPS que abordamos aqui trata-se de milhões de instruções por segundo. O SH4 do Dreamcast por exemplo fazia 230 a 360 MIPS a 200MHZ. Já um Corei5 da intel faz em torno de 83 mil MIPS a uns 3.3GHZ. E o um FX da AMD faz muito mais de 90.000 MIPS a mais ou menos 3.5GHZ.


FLOPS (Giga Floating-point Operations Per Second) que é uma medida muito usada em computação cientifica fazendo uso do FPU. O desempenho de um supercomputador é medido em FLOPS, e não em MIPS. Daí os caras medem em:
  • kiloFLOPS kFLOPS 103
  • megaFLOPS MFLOPS 106
  • gigaFLOPS GFLOPS 109
  • teraFLOPS TFLOPS 1012
  • petaFLOPS PFLOPS 1015
  • exaFLOPS EFLOPS 1018
  • zettaFLOPS ZFLOPS 1021
  • yottaFLOPS YFLOPS 1024
Mais do Titan, os canos de metal transportam refrigeração para o supercomputador.

MOPS (Mega Operations Per Second) é utilizada inclusive na taxa de reprodução de áudio e vídeo ao invés de TOPS (Tera Operations Per Second) de acordo com o livro Digital Signal Processing for Multimedia Systems.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marcadores

A pior história sobre Linux que já ouvi (5) A.I (1) ambiente gráfico (15) AMD (13) analise (9) Andriod (8) artigo (5) benchmark (3) BSDs (20) btrfs (10) Caixa de Ferramentas do UNIX (19) canto do Diego Lins (2) certificações Linux (6) Código Fonte (50) comandos (16) comp (1) compressores (4) container (1) CPU (15) criptografia (2) crowdfunding (9) cursos (20) daemons (13) Debian (29) desenvolvimento (53) desktop (16) DevOps (1) DevSecOps (1) dic (1) Dica de leitura (49) dica DLins (2) dicas do Flávio (27) diocast (1) dioliunx (3) distribuições Linux (12) Docker (7) DragonflyBSD (14) ead Diolinux (2) edição de vídeo (4) EMMI Linux (4) emuladores (5) endless (5) English interview (2) Enless OS (2) entrevista (16) espaço aberto (83) evento (4) facebook (1) Fedora (4) filesystem (57) financiamento coletivo (2) fork (3) fox n forests (4) FreeBSD (12) Funtoo Linux (13) games (87) gerenciadores de pacotes (2) GOG (3) google (8) gpu (2) hardware (96) I.A (1) init system (7) Intel (14) IoT (1) ispconfig (1) jogos (33) kernel (114) lançamento (39) leis (1) LFCS (1) licenças (7) Linus (15) linus torvalds (1) Linux (188) linux foundation (3) linux para leigos (1) live (4) LPI (8) LTS (1) machine learning (1) meetup (1) mesa redonda (27) microsoft (3) microst (1) muito além do GNU (116) não viva de boatos (9) navegadores (2) NetBSD (3) novatec (17) o meu ambiente de trabalho (3) off-topic (12) open source (78) OpenBSD (3) OpenShift (1) os vários sabores de Linux (36) padrim (2) palestras e eventos (3) partições (6) pentest (6) processadores (23) professor Augusto Manzano (11) Programação (40) propagandas com Linux (8) Red Hat (13) redes (2) resenha nerd (4) Resumo da Semana do Dlins (2) resumo do Tux (19) retrospectiva Linux (1) runlevel (2) Secomp (1) segurança digital (14) servidores (1) shell (1) sistema operacional (18) Software livre e de código aberto (147) sorteio (3) Steam (8) Steam no Linux (6) supercomputadores (3) suse (3) systemd (7) terminal (73) toca do tux (1) toybox (14) tutorial (5) Tux (3) unboxing (7) UNIX (15) UNIX Toolbox (14) vartroy (1) vga (1) vulnerabilidade (3) wayland (2) whatsapp (1) Windows Subsystem for Linux (1) wine (12) WoT (1) ZFS (7)