Lançado ZFS v0.8.0

Lançado zfs v0.8.0
Lançado zfs v0.8.0
 Foi lançada a versão 0.8 do ZFS que é o sistema de arquivos fortemente aguardado aguardado no Linux e com muita ansiedade. Mesmo ainda em versão beta, já li relatos de pessoas que empregam em ambiente de produção.

 Por se tratar de sistema de arquivos de 128 bits (2128 ), isso permiti-lhe ter a capacidade de armazenar arquivos do tamanho de 16 exbibytes (264) e capacidade máximo de armazenamento em volume de 256 quadrilhões de zettabytes. Mais sobre o ZFS, pode ser conferido clicando aqui.
curso-linux-da-migração-a-administração-do-sistema-operacional
CLIQUE AQUI, VENHA APRENDER LINUX COMIGO E TORNE-SE UM VERDADEIRO PROFISSIONAL.
Há muitos muitas novidades em um único lançamento e aqui vamos relatar algumas. Dentre os novos recursos estão a criptografia nativa tanto para arquivos quanto volumes (o algoritmo aes-256-ccm é utilizado por padrão). Outra novidade na parte de criptografia é a opção -w no comando zfs send/recieve que permite um conjunto de dados criptografados serem enviados/recebidos de/para outra pool sem encriptação.

 Ainda dentro de pool tem outros recursos no comando zpool como o zpool remove, zpool checkpoint (para preservar todo o estado de uma pool para se caso haja a necessidade de reverter), zpool trim (para notificação de dispositivos que o setor não estão mais alocados. Esse recurso permite o gerenciamento mais eficiente de SSDs), o zpool initialize (para todo o espaço não alocado eliminando a perda de desempenho que podem existir em alguns sotrages virtuais como no VMware), o zpool program (com scripts escritos em Lua, serve para executar ações administrativas em um ambiente sandbox ou seja, com limites de memória e CPU).
Confira o livre "ZFS - Para Usuários Opensolaris, Windows, Max e Linux: para usuários OpenSolaris, Windows, Mac e Linux" clicando aqui.
 Há também a parte de quotas de usuários e grupos (fazendo uso dos comandos zfs project e zfs projectspace) e a biblioteca Pyzfs que fornece uma interface estável para administração programática. foram adicionados suporte a compatibilidade com Python 3 foi adotada no ZFS (todo mundo está adotando Python 3 e pode ser conferido aqui mesmo no blog nos artigos sobre as novas versões do Debian Buster e do Red Hat Enterprise Linux) e a interface de Direct IO do Linux (lembrando que o FreeBSD passou a adotar a base do ZFS On Linux).

 Houveram melhorias também na parte de desempenho e algumas mudanças em seu comportamento, mas agora fica por conta de vocês acessarem o link abaixo e descobrir o que há de novidade ;)

Compartilhe isso

Leia outros posts

Próximo post
« Próximo post
Post Anterior
Próximo Post »