O que as empresas usam?

Google, Facebook, Twitter e Dropbox
Google, Facebook, Twitter e Dropbox

Beleza galera? Em uma conversa, o Jan Palacha e eu resolvemos debater quais tecnologias são utilizadas pelas empresas. Achamos interessante a ideia e vamos falar sobre seis empresas dividindo em dois artigos. É difícil afirmar todas as tecnologias adotadas por uma empresa, mas aqui daremos uma base.

A ideia é mostrar aos inscritos a necessidade de ser flexível ao adotar alguma tecnologia a ser implementada (e não ser movido unicamente por paixão). O Jan mostrará a parte de desenvolvimento e eu a parte de sistema operacional. Bora pro debate.

Google

O google começou usando a linguagem Python e C++. E ao que me consta usaram/usam Linux e Solaris em suas infraestruturas. O youtube que virou um produto do conglomerado Google, foi inteiramente escrito em Python, com alguns tricks de C para comportar performance.
De acordo com Documentos do Google, seus servidores foram migrados de Red Hat Enterprise Linux para um Debian modificado pela própria empresa. A migração ocorreu devido a custos; o Google criou uma empresas responsável por cuidar dela mesmo prestando todo o suporte. O Google utiliza várias versões de Linux; o ChromeOS dos Chromebooks por exemplo é uma versão modificada do Gentoo Linux com o kernel vanilla, temos o Android que possui o kernel Linux e nada de programas GNU ou sob licença GPl em seu user space, e há uma versão de ubuntu rodando nas estações de trabalho do Google:

Dropbox

Como eles costumam dizer, 99% do seu código é Python. Porém, como é sabido, Python tem performance apenas “boa”, não é nada espetacular. Então para suprir certos requisitos, eles escreveram alocadores de memória customizados em C e integraram na linguagem.

Facebook 

O chat do facebook que utiliza C++ em conjunto com Erlang na arquitetura de seu chat de mensagens. Inclusive o whatsapp é todo escrito em Erlang. Foi comprado pelo facebook alguns anos depois de criado.O facebook por si só não utiliza apenas estas tecnologias, deve ter Java, C++, Python certamente pois eles foram os criadores do non-blocking web server Tornado (http://www.tornadoweb.org/en/stable/), que também é usado extensivamente em projetos internos.
De acordo com Chriss Masson (autor do BTRFS e que trabalha dentro do Facebook), quase tudo no Facebook é Linux:

Whatsapp

Já foi citado acima.
O Whatsapp começou com FreeBSD devido seu criador seu forte adepto ao sistema operacional. Após a compra pelo Facebook, houve uma forte migração de FreeBSD para Linux (mas os antigos servidores FreeBSD ainda estão ativos). O criador do Whatsapp doou US$1.000.000,00 para a comunidade FeeBSD.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marcadores

A pior história sobre Linux que já ouvi (5) A.I (1) ambiente gráfico (13) AMD (13) analise (8) Andriod (7) artigo (5) benchmark (1) BSDs (13) btrfs (6) Caixa de Ferramentas do UNIX (21) canto do Diego Lins (2) certificações Linux (7) Código Fonte (53) comandos (15) comp (1) compressores (5) container (1) CPU (12) criptografia (1) crowdfunding (9) cursos (18) daemons (13) Debian (30) desenvolvimento (47) desktop (13) DevOps (1) DevSecOps (1) dic (1) Dica de leitura (48) dica DLins (2) dicas do Flávio (27) diocast (1) dioliunx (3) distribuições Linux (11) Docker (15) DragonflyBSD (7) ead Diolinux (2) edição de vídeo (4) EMMI Linux (4) emuladores (3) endless (5) English interview (2) Enless OS (2) entrevista (16) espaço aberto (87) evento (3) facebook (1) filesystem (50) financiamento coletivo (2) fork (2) fox n forests (4) FreeBSD (9) Funtoo Linux (13) games (85) GOG (3) google (8) gpu (1) hardware (93) I.A (1) init system (6) Intel (14) IoT (1) ispconfig (1) jogos (28) kernel (111) lançamento (29) leis (1) LFCS (1) licenças (7) Linus (14) Linux (194) linux foundation (3) linux para leigos (1) live (4) LPI (10) LTS (1) machine learning (1) mesa redonda (28) microst (1) muito além do GNU (100) não viva de boatos (10) navegadores (2) NetBSD (3) novatec (17) o meu ambiente de trabalho (3) off-topic (14) open source (76) OpenBSD (3) OpenShift (1) os vários sabores de Linux (32) padrim (2) palestras e eventos (2) partições (6) pentest (6) processadores (20) professor Augusto Manzano (11) Programação (34) propagandas com Linux (8) Red Hat (10) redes (2) resenha nerd (4) Resumo da Semana do Dlins (2) resumo do Tux (23) retrospectiva Linux (1) runlevel (2) segurança digital (12) servidores (1) sistema operacional (12) Software livre e de código aberto (150) sorteio (3) Steam (8) Steam no Linux (6) supercomputadores (2) suse (3) systemd (7) terminal (70) toca do tux (1) toybox (12) tutorial (2) Tux (2) unboxing (7) UNIX (16) UNIX Toolbox (15) vartroy (1) vga (1) vulnerabilidade (3) wayland (1) whatsapp (1) Windows Subsystem for Linux (1) wine (11) WoT (1) ZFS (3)