Retrospectiva Linux 2014

O ano de 2014 está chegando ao final e é hora de resumir algumas das maiores histórias do Linux no ano de 2014. Todos os anos por aí nós seguimos algumas histórias boas, algumas ruins e algumas feias relacionadas a Linux e Open Source. Vamos dar uma recapitulada rápida em como foi o ano de 2014 para Linux.


As Boas

primeira e principal, vamos ver quais forma as histórias positivas para os amantes de Linux em 2014.

Netflix no Linux


Os usuários Linux andam tentando por várias alternativas para fazer o Netflix funcionar no Linux do uso do Wine ao usar de recursos beta no Chrome. A boa coisa é que o Netflix finalmente trouxe o suporte nativo no Linux no ano 2014 trazendo sorrisos nos rostos dos usuários de Linux aonde o Netflix estiver disponível. As pessoas ainda teriam que contar com a alternativa utilize o Netflix fora dos EUA (e outros países aonde o Netflix está disponível oficialmente).

A adoção de Open Source/Linux em países europeus


Dê o crédito ao derretimento econômico, se quisewr, mas a adoção de Linux e Open Source andam agarrando as cidades europeias. Não estou falando da adoção do Linux por indivíduos, mas de governos e autoridades. Todos os anos nós ouvimos histórias de como Franceses e Cidades italianas economizaram milhões de Euro ao migrar para Linux e Open Office. E a tendencia não foi limitada somente ao Itália e França, o mesmo pode ser visto na Espanha, Suiça e Alemanha.

Windows 10 se inspira no Linux


O lançamento vindouro do sistema operacional carro-chefe da Microsoft, Windows será chamado de Windows 10 (não Windows 9). E o Windows 10 cria um alarde de número de novos. Mas esses ‘novos recursos’ são novos somente para o mundo da Microsoft e a maioria deles já existem no mundo Linux há anos. Dê uma olhada em tais 10 recursos do Windows copiados do Linux.


/* Linus Torvalds completa 45




Essa eu não podia deixar de mencionar e foi de próprio pulso, não tradução de algum website.
Linus Benedict Torvalds, Criador do Linux, inventor do Git e do Subsurface (http://subsurface-divelog.org/pt/) e da lei de Linus, ganhador de prêmios como o Internet Hall of Fame completou 45 anos no dia 28 de Dezembro. E pensar que sua filha mais velha, Patricia Miranda tem 18 anos, Daniela Yolanda 16 e Celeste Amanda 14. Pela crítica que Linus fez ao OpenSuse há algum tempo atras e novamente mencionou na DebianConf14 de Portland, percebe-se que suas próprias filhas usam Linux naturalmente. Quando perguntado na DebianConf14 se uma de suas filhas daqui à alguns anos chegasse a ele e disse-se: “Pai, eu quero ser uma kernel hacker”, o que ele vai dizer a elas, sua resposta foi “Eu vou dizer: ALELIA! Por que isso não vai acontecer... Eu amaria que elas fossem kernel hacker, mas eu vou ter que adotar” (gargalhadas foram inevitáveis). Sua esposa, Tove Torvalds é faixa preta em Karatê e seis vezes campeã nacional na Finlândia.
Também vale lembrar que o Linux completou 23 anos no dia 23 de Agosto, quando Linus Torvalds postou a seguinte mensagem:

Feliz aniversário mestre Linus!
*/

A Explosão da Nuvem



Docker e OpenStack. É difícil arremessar um bastão sem acertar a história de um desses dois (excelentes) projetos – que estão definindo a tendencia de como “A Nuvem” é construída e executada nos próximos anos.
OpenStack, não é algo novo. Retrocedendo em 2010, com a primeira distribuição comercial com o OpenStack (SUSE Cloud) seguindo meados de 2012. Red Hat um anos depois, em meados 2013, e a Canonical começou a promover o utilizando o Ubuntu em conjunção com o OpenStack no início desse ano. Mas 2014 definitivamente é quando a tech journalists do mundo realmente se ergeu e tomou notoriedade.
O tanto o quanto temos ouvido sobre essas tecnologias em 2014... Eu (pessoalmente) espero ouvir ainda mais em 2015.


Os maus



Tudo não foi um mar de rosas para o Linux no ano de 2014. Alguns eventos aconteceram que abalaram a imagem do Linux/Open Source.

Heartbleed

Em abril desse ano, uma vulnerabilidade foi detectada no OpenSSL. Esse bug, nomeado Heartbleed, impactou mais de meio milhão de websites ‘seguros’ incluindo Facebook e Google. O bug na verdade permitia qualquer um ler a memória do sistema e logo dar acesso a chave que é utilizada para criptografar o tráfego. Uma tira cómica na xkcd explica o Heartbleed de modo mais fácil. Desnecessário dizer que essa vulnerabilidade foi corrigina em uma atualização para o OpenSSL.

Shellshock



Como se o Heartbleed não fosse o bastante, o mundo Linux mais a frente abalado em setembro com uma vulnerabilidade no Bash. O bug, nomeado Shellshock, mais a adiante colocou o sistema Linux em risco de ataques remotos. A vulnerabilidade foi explorada por hackers para carregar ataques DDoS. Uma atualização para a versão do Bash supostamente corrigiu o problema.

Ubuntu Phone e Steam Console



Promessas após promessas, esperanças após esperanças. Mas mesmo em 2014 ninguém viu o Ubuntu Phone ou os consoles Steam gaming no entanto. Muitas conversar foram a respeito do Ubuntu Phone. Do lançamento fevereiro de 2014 à setembro à dezembro, finalmente é o lançamento (esperançosamente) para fevereiro de 2015. Nenhuma informação dos consoles Steam todavia. Leia mais Ubuntu Phone specification, price and release date.

O Feio

Coisas se tornaram feias com guerra sobre a adoção do systemd.

Controvérsia systemd



Disputa do init vs systemd está acontecendo há algum tempo. Mas ficou feia a coisa em 2014 como o systemd equilibrou a substituição do init em muitas das maiores distribuições Linux incluindo Debian, Ubuntu, OpenSUSE, Arch Linux e Fedora. Se ficou tão que não ficou limitada somente ao boycottsystemd.org como websites. Lennart Poettering (desenvolvedor líder e autor do systemd) afirmou em um post no Google Plus que pessoas that anti systemd estavam “coletando bitcoins para contratar um hitman para matá-lo”. Lennart seguiu a diante chamando a comunidade Open Source “um lugar doente para se estar”. Pessoas tem assumido essa batalha tão longe quanto criar um fork do Debian em um novo OS nameado Devuan.

E o esquisito

Ao longo com o bom, o mal e o feio vem o esquisito que esse esquisito não é outro menos que a Microsoft.

Microsoft ama o Linux




Sim! Você leu corretamente. Microsoft ama o Linux. A mesma Microsoft que o CEO Steve Ballmer tinha uma vez dito que o Linux é um cancer. A mudança de lider na Microsoft viu algumas mudanças nessa aproximação ao Linux e ao Open Source quando o novo CEO Satya Nadella anunciou que a Microsoft ama o Linux. Esse novo amor encontrado pelo Linux é na verdade a tentativa da Microsoft de tornar o Azure como uma plataforma de nuvem melhor . Para esse propósito, o Azure precisa de virtualização Hyper-V (núcleo do Azure) para funcionar com o Linux. Esse desespero tornou a Microsoft, quinto maior contribuidor para o kernelLinux.


Sou analista (bilíngue) de microinformática, professor de inglês, tradutor e interprete.

 Sou também redator no blog Diolinux e um dos tradutores da distribuição Funtoo. Já fiz parte da distribuição IPFire por um tempo também, uma distribuição que gosto muito na parte de administrar o servidor por uma interface web.
 Possuo um manual chamado Caixa de Ferramentas do UNIX traduzido por mim e revisado por mais amigos que abrange tanto Linux (dentre algumas distribuições) quanto Solaris, BSDs, Mac OS X e em alguns momentos o Windows (devido a integração cliente servidor).
 Recentemente estou trabalhando em um manual de migração para Linux.

Compartilhe isso

Leia outros posts

Próximo post
« Próximo post
Post Anterior
Próximo Post »

Compre na imago brinquedos

Compre na imago brinquedos
Utilize o cupom de desconto TOCADOTUX e ecnomize 5% na sua compra