moreutils: Uma coleção de ferramentas para Unix que ninguém pensou em escrever

This is a collection of the unix tools that nobody thought to write long ago, when unix was young.

moreutils: Uma coleção de ferramentas para Unix que ninguém pensou em escrever


 moreutils, como já descrito no título deste artigo, é uma coleção de ferramentas Unix que ninguém pensou em escrever muito tempo atrás quando o Unix era jovem. Essas ferramentas foram escritas por Joey Hess (veja sua entrevista no LWN.net) que foi um desenvolvedor de respeito do Debian e apaixonado pela linguagem Perl que se questionava se não haveria mais espaço para novas ferramentas em sua caixa de ferramentas do Unix (não o manual que eu escrevi, o conjunto de ferramentas do Unix mesmo). A ideia de Joey é não deixar que certas ferramentas caiam no esquecimento.

 No exato momento, o pacote mais atual inclui as seguintes ferramentas:
  • chronic: executa um comando silenciosamente, a menos que ele falhe
  • combine: combina as linhas de dois arquivos usando expressões booleanas
  • errno: procura nomes e descrições de errno
  • ifdata: pega informações da interface de rede sem verificar a saída do ifconfig
  • ifne: executa um programa se a entrada padrão não estiver vazia
  • isutf8: verifica se um arquivo ou entrada padrão é utf-8
  • lckdo: executa um programa com um "lock held"
  • mispipe: encadeia (pipe) dois comandos, retornando o status de saída do primeiro
  • parallel: roda vários jobs de uma vez
  • pee: faz "tee" da saída padrão para encadeamentos (pipes)
  • sponge: limpa a saída padrão e manda pra um arquivo
  • ts: Insere etiquetas de tempo na entrada padrão
  • vidir: edita um diretório em seu editor de texto
  • vipe: insere um editor de texto em um encadeamento (pipe)
  • zrun: descomprime argumentos para um comando

 De acordo com Joey, sua ferramenta mais popular provavelmente seja o comando sponge que lhe permite realizar coisas como % sed "s/root/toor/" /etc/passwd | grep -v joey | sponge /etc/passwd (mas tome cuidado, este processo deve ser realizado como root).

 O moreutils está disponível no repositório do Debian ou clonado do github do Joey (git://git.joeyh.name/moreutils ou podendo também ser conferidos mais detalhes clicando aqui). Algumas ferramentas precisam ser compiladas enquanto outras são scripts Perl.


 O processo de compilação é simples bastando apenas utilizar o comando make. O único conselho que eu dou é: explore bem as opção do make como é o caso da opção CFLAGS.



 O que eu não gostei foi alguns comandos não ter informações de suas opções (odeio isso) e para entender com eles funcionam, ao menos é possível conferir alguns exemplos no próprio site do Joey.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Viu algum erro e quer compartilhar seu conhecimento? então comente aí.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Marcadores

A pior história sobre Linux que já ouvi (5) A.I (1) ambiente gráfico (19) AMD (14) analise (10) Andriod (16) android (7) Apple (1) arm (4) artigo (5) aws (1) bc (23) benchmark (6) BetrFS (1) blackhat (1) BSDs (29) btrfs (32) bugs (2) Caixa de Ferramentas do UNIX (19) canto do Diego Lins (2) certificações Linux (7) Código Fonte (54) comandos (30) comp (1) compressores (5) container (7) CPU (19) cracker (1) criptografia (5) crowdfunding (9) cursos (24) daemons (13) Debian (31) desempenho (1) desenvolvimento (90) desktop (19) DevOps (3) DevSecOps (4) dic (1) Dica de leitura (90) dica DLins (2) dicas do Flávio (27) Dicas TechWarn (1) diet libc (3) diocast (1) dioliunx (3) distribuições Linux (14) Docker (12) DragonflyBSD (22) driver (1) ead Diolinux (2) edição de vídeo (5) embarcados (1) EMMI Linux (4) emuladores (9) endless (5) English interview (3) Enless OS (2) entrevista (17) espaço aberto (82) evento (6) facebook (1) Fedora (10) filesystem (82) financiamento coletivo (2) fork (4) fox n forests (4) FreeBSD (20) Funtoo Linux (13) games (93) gerenciadores de pacotes (4) glaucus (2) GOG (3) google (8) gpu (3) hacker (2) hardware (104) hash (1) helenos (3) I.A (1) init system (10) Intel (15) inteligencia artificial (1) IoT (1) ispconfig (1) jogos (37) kde (1) kernel (138) lançamento (64) leis (1) LFCS (1) libs (2) licenças (8) Linus (16) linus torvalds (2) Linux (194) linux foundation (3) linux para leigos (1) live (5) LPI (8) LTS (1) Mac (1) machine learning (1) matemática (9) mesa redonda (27) microcontroladores (1) microsoft (6) microst (1) muito além do GNU (159) musl (2) não viva de boatos (9) navegadores (5) NetBSD (7) newlib (1) nim (1) nintendo (1) novatec (17) novidades (1) nuvem (1) o meu ambiente de trabalho (3) off-topic (12) open source (84) OpenBSD (6) OpenShift (1) os vários sabores de Linux (42) padrim (2) palestras e eventos (5) partições (6) pentest (8) performance (1) pipewire (1) plan9 (1) playstation (1) processadores (30) professor Augusto Manzano (11) Programação (64) promoção (1) propagandas com Linux (8) ps4 (1) real-time. (1) Red Hat (22) redes (4) resenha nerd (4) Resumo da Semana do Dlins (2) resumo do Tux (19) retrospectiva Linux (1) risc-V (14) RISCV (13) rtos (1) runlevel (2) rust (12) segurança digital (24) servidores (1) shell (7) shell script (6) sistema operacional (25) smartphones (3) Software livre e de código aberto (151) sorteio (3) Steam (10) Steam no Linux (8) supercomputadores (4) suse (5) systemd (7) terminal (87) terminal de comandos (16) toca do tux (1) toybox (26) tutorial (6) Tux (3) unboxing (7) UNIX (17) UNIX Toolbox (14) vartroy (1) vga (1) virtualização (2) vulnerabilidade (6) wayland (5) whatsapp (1) whitehat (1) Windows Subsystem for Linux (2) wine (14) WoT (1) ZFS (15) zsh (3)