Uma Breve Introdução ao BSD, Part. II


Olá, hoje iremos dar continuidade a nosso artigo sobre BSD. Vamos falar um pouco sobre as variáveis como distribuições e alguns setores que podemos encontra-las

Como já foi dito no artigo anterior Uma Breve Introdução ao BSD, Part. I, o BSD é o nome das distribuições de código fonte da Universidade da Califórnia, Berkeley, que originalmente eram extensões ao sistema operacional UNIX® da AT & T. Logo o que veremos hoje são algumas das mais populares, começando pelo mais comun o FreeBSD

FreeBSD

O Projeto FreeBSD teve sua gênese no início de 1993, parcialmente como uma conseqüência do Unofficial 386BSDPatchkit pelos últimos 3 coordenadores do patchkit: Nate Williams, Rod Grimes e Jordan Hubbard.

O objetivo original era produzir um snapshot intermediário do 386BSD, a fim de corrigir uma série de problemas que o patchkit simplesmente não era capaz de resolver. O título inicial do projeto foi 386BSD 0.5 ou 386BSD Interino em referência a esse fato.

O 386BSD era o sistema operacional de Bill Jolitz, que vinha sofrendo bastante por quase um ano de abandono.  À medida que o patchkit inchava cada vez mais a cada dia que passava, Nate, Rod e Jordan decidiram ajudar Bill fornecendo esse snapshot provisório para "limpeza". Esses planos foram frustrados  quando Bill Jolitz de repente decidiu retirar sua sanção do projeto sem qualquer indicação clara sobre o que seria feito em vez disso.

O trio manteve o objetivo em mente e mesmo sem o apoio de Bill, eles adotaram o nome "FreeBSD" cunhado por David Greenman.

Os objetivos iniciais foram definidos depois de consultar os usuários atuais do sistema. Uma vez que ficou claro que o projeto estava no caminho para talvez até se tornar uma realidade, Jordan contatou a Walnut Creek CDROM com o objetivo de melhorar os canais de distribuição do FreeBSD para aqueles muitos infelizes sem fácil acesso à Internet.

A Walnut Creek CDROM não só apoiou a idéia de distribuir o FreeBSD em CD, mas também chegou a fornecer ao projeto uma máquina para trabalhar com uma rápida conexão à Internet. Sem o apoio quase sem precedentes da W.C CDROM ao que era, na época, um projeto completamente desconhecido, é improvável que o FreeBSD tenha chegado tão longe e tão rápido aonde chegou.

A primeira distribuição em CD-ROM (e em toda a rede) foi o FreeBSD 1.0, lançado em dezembro de 1993.

Este foi baseado na fita 4.3BSD-Lite ("Net / 2") da U.C. Berkeley, com muitos componentes também fornecidos pelo 386BSD e pela Free Software Foundation. Por volta desta época, algumas ações inesperadas surgiram, a Novell e U.C. Berkeley estabeleceram sua longa ação judicial sobre o status legal da fita Berkeley Net / 2.

O FreeBSD pode ser encontrado como partes de softwares dos grandes players do mercado como o Orbis OS, sistema operacional do PS4 que deriva dessa distribuição. Possuí também versão personalizada pela Microsfot para a plataforma Azure.

OpenBSD

O OpenBSD nasceu em outubro de 1995. De maneiras importantes, no entanto, sua história remonta-se muito mais cedo do que isso. As raízes do OpenBSD residem na Berkeley Software Distribution, ou BSD. O BSD surgiu na Universidade da Califórnia, em Berkeley, em 1978 quando Bill Joy, que era um estudante de pós-graduação na época, começou a desenvolver a plataforma como uma versão aprimorada do Unix. O próprio Unix estava em desenvolvimento no Bell Labs da AT & T desde 1969.

No início, o projeto BSD de Joy estava longe de um clone autônomo do Unix. A plataforma assumiu uma maior importância no início dos anos 80, no entanto, a AT & T decidiu comercializar o Unix. Desanimada por essa decisão, a comunidade de hackers começou a trabalhar para implementar uma versão do BSD que seria totalmente livre do código Unix e capaz de alimentar um sistema completo por conta própria.

Esse esforço foi concluído em 1991, quando os desenvolvedores do BSD lançaram o sistema operacional "Net / 2". O Net / 2 BSD não foi projetado para ser usado em computadores pessoais, mas variações do SO para máquinas baseadas em Intel-386 logo apareceram.

Atormentados por problemas legais que envolvem o uso indevido do código escrito pela AT & T Unix, no entanto, eles não realizaram sua promessa completa - o que, aliás, é uma grande parte da razão pela qual o Linux pôde crescer na fonte open source mais popular do Unix OS, mesmo que essa tenha sido a última coisa na mente de Linus Torvalds quando ele começou a escrever o kernel do Linux em 1991.

Embora as questões legais não tenham sido totalmente resolvidas até o início de 1994, os entusiastas do BSD lançaram outras versões baseadas em Intel-386 do sistema operacional, que começaram na primavera de 1993. Um deles, o NetBSD, fez seu nome, enfatizando a compatibilidade com o software relacionado à Internet em rápido crescimento. Outro, FreeBSD, sobrevive hoje como provavelmente o sistema operacional baseado em BSD mais popular.

Nem todos adoraram o NetBSD, no entanto. Em 1995, Theo de Raadt, um dos principais desenvolvedores do NetBSD, deixou o projeto para fundar sua própria distribuição, o OpenBSD.
Ele e seus seguidores se separaram tomando uma abordagem purista para o licenciamento. Eles rejeitaram a GNU GPL, a licença de software que governava o Linux e muitos outros importantes projetos de software livre, por considerarem muito restritiva.

Eles preferiram, em vez disso, os termos de licenciamento do sistema operacional BSD original, o que permitiu aos desenvolvedores fazer essencialmente o que queriam com o código-fonte, incluindo negar a outros desenvolvedores o direito de fazer o mesmo optando por não liberar o código-fonte de seu trabalho.

O resultado era um sistema operacional baseado em BSD que era quase totalmente licenciado sob termos extremamente permissivos. Os desenvolvedores do OpenBSD até reescreveram os componentes licenciados pela GPL da plataforma para que todos os softwares em sua distribuição fossem compatíveis com licenças estilo BSD.

Isso não era porque eles não amavam o código aberto. Os desenvolvedores do OpenBSD também se comprometeram a publicar todo o código fonte on-line, uma prática que era rara na época. Eles simplesmente acharam o licenciamento BSD melhor do que a GPL.

A equipe do OpenBSD também levou a documentação muito a sério. Numa época em que os programadores de software livre estavam provando serem muito melhores em escrever código do que completar a tarefa mais chata, escrever documentação para acompanhar o desenvolvimento, e isso importava.

Vinte anos depois, o OpenBSD sobrevive como uma das alternativas mais populares para o sistema operacional alternativo favorito do mundo, o Linux. Exatamente quantas pessoas o utilizam permanece um mistério, já que o projeto não publica estatísticas de uso. Mas um relatório de 2005, que provavelmente foi a última vez que alguém estudou essa questão, sugeriu que cerca de um terço de todos os usuários de plataformas baseadas em BSD usavam o OpenBSD.

As inovações as quais o OpenBSD contribui podem ser conferidas aqui:

https://www.openbsd.org/innovations.html

NetBSD

A primeira versão do NetBSD (0,8) data de 1993 e vem do sistema operacional 4.3BSD Lite, uma versão do Unix desenvolvida na Universidade da Califórnia, Berkeley (BSD = Berkeley Software Distribution) e do sistema 386BSD, a primeira distribuição BSD para a CPU Intel-386. Nos anos seguintes, as modificações da versão 4.4BSD Lite (a última versão do grupo Berkeley) foram integradas no sistema. O ramo BSD do Unix teve uma grande importância e influência na história dos sistemas operacionais semelhantes a Unix, com os quais contribuiu com muitas ferramentas, idéias e melhorias que agora são padrão: o editor vi, o shell C, o controle de trabalho, o Berkeley sistema de arquivos rápido, sinais confiáveis, suporte para memória virtual e TCP / IP, apenas para citar alguns. Esta tradição de pesquisa e desenvolvimento sobrevive hoje nos sistemas BSD e, em particular, no NetBSD.

Além das ferramentas padrão de produtividade do Unix, editores, formatadores, compiladores C / C ++ e depuradores e assim por diante que estão incluídos no sistema base, há uma enorme coleção de pacotes (atualmente mais de 18.000) que podem ser instalados tanto da fonte quanto do formulário pré-compilado. Todos os pacotes que você espera encontrar em um sistema bem configurado estão disponíveis para o NetBSD gratuitamente. A estrutura que torna isso possível, o pkgsrc, também inclui uma série de aplicações comerciais. Além disso, o NetBSD fornece emulação binária para vários outros sistemas operacionais * nix, permitindo que você execute aplicativos não nativos. A emulação de Linux é provavelmente o exemplo mais relevante. Você pode executar as versões do Linux de:
  • Matlab
  • Adobe Flash player plugin
  • Acrobat Reader
  •  Muitos outros programas

Muitas empresas lançaram produtos baseados no NetBSD, como computadores de rede, servidores, roteadores, unidades incorporadas e outros dispositivos para uso industrial e financeiro, mas preferem não anunciar o fato para manter o que eles percebem como uma vantagem comercial. Nós respeitamos essa posição e pretendemos incluir apenas os fornecedores que desejam tornar público o NetBSD.

Softwares baseados no NetBSD:


  • Apple's Darwin
  • arcapos point-of-sale systems and infokiosk terminals
  • Castle Technology Ltd: USB software and Network stack
  • CentreCOM WR54-ID
  • Champaign-Urbana Community Wireless Network
  • FSMLabs' RTCore/BSD
  • fdgw
  • Ghost for Unix (g4u)
  • NetBSD/i386 firewall project
  • NetBSD Live! CD
  • Precedence Technologies NetManager and ThinIT
  • The OSKit
  • QNX
  • SEIL routing software based on NetBSD
  • wifiBSD
  • Wasabi Storage Builder64

  •  Hardwares projetados em torno do NetBSD:


    • Avocent SwitchView
    • BCM91250A - BCM1250 Evaluation Board
    • Brocade Rhapsody Switch
    • CATS - ATX 233-MHz StrongARM motherboard
    • DYNARC
    • endgadget - Palm-sized NEC UNIVERGE WNX Server
    • EZF-1500E - development kit for embedded finger print systems
    • Force10 Networks
    • Liberouter
    • Ricoh Printer
    • SEIL series - lightweight routers for 128K/T1/DSL/ATM connection
    • SEIL/X series - High-Performance routers for Gigabit Era connection
    • SGI ViewRanger
    • SiNic "router on a card"
    • Speecys - "Humanoid Robotics Technology"
    • mmEye "multifunction multimedia server" (webcam)
    • Panasonic BL-C10
    • Panasonic KX-TGP550

    • Há também uma curiosidade a respeito da Apple. É que o NetBSD é usado em uma grande parte dos comandos e ferramentas do espaço de usuário em seu projeto Darwin, Darwin é o núcleo baseado em UNIX usado pelo Mac OS X. A fonte do NetBSD tende a prestar atenção às questões de portabilidade e correção, e é praticamente todo licenciado em BSD, o que evita problemas comerciais com a GNU General Public License. Pelo menos um dos desenvolvedores da Apple tem acesso à árvore de origem do NetBSD e alimentou algumas mudanças úteis.

      Existem outras distribuições que iremos tratar de forma isolada ao longo do tempo aqui no Blog. Uma delas é o TrueOS(este com foco para Desktop's e SysAdmins) e DragonFlyBSD, há também outra distribuição baseada em FreeBSD para os entusiastas de plantão que é a GhostBSD.

      Sou desenvolvedor focado em soluções .NET há 6 anos, sou também tradutor e revisor. Estudante de Letras por vocação, amante da poesia e literatura contemporânea, estou sempre buscando aprender e compartilhar algo novo!

      Compartilhe isso

      Leia outros posts

      Próximo post
      « Próximo post
      Post Anterior
      Próximo Post »

      Compre na imago brinquedos

      Compre na imago brinquedos
      Utilize o cupom de desconto TOCADOTUX e ecnomize 5% na sua compra