Muito além do GNU - Toybox

Beleza cambada?

Continuando no raciocínio sobre comandos, apresento a vocês o Toybox. Para quem já conhece o Busybox se torna mais fácil saber do que se trata. E para você que não sabe o que é, o Busybox é o conjunto de comandos agrupados em um único programa. Ele foi criado pelo cara que assumiu o Debian na saída de Ian Murdock. Foi o cara que também que deu a ideia de code nome com bonecos do Toy Story para cada lançamento do Debian. O busybox é utilizado durante o processo de boot do Linux estando dentro do initrd e do initramfs. O Red Hat Enterprise Linux possui um próprio chamado Nash.
O toybox é a mesma coisa que o busybox (o conjunto de comandos agrupados em um único binários); porém, diferente do busybox que é uma implementação de comandos já existentes, o toybox é todo reescrito do zero e é menor e mais simples do que o busybox (porém como o mesmo poder de fogo).

Os terminais não ficam longe do que o Busybox e o toybox são. O Bash mesmo por exemplo (que você está mais acostumado) possui muitos comandos dentro dele assim como o busybox e o toybox. Outros comando utilizados externamente são consultados através da variável $PATH que o comando lê o caminho que está nela e executa após encontrar aonde o programa (comando) está.

Existem distribuições que utilizam o Busybox como terminal padrão ao invés do Bash e no caso do toybox, ele foi o substituto do busybox no Android Marshmallow (que anteriormente tinha sido o substitudo do toolbox do android) e futuramente no Tizen. Confiram o vídeo =)

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marcadores

A pior história sobre Linux que já ouvi (5) A.I (1) ambiente gráfico (13) AMD (13) analise (8) Andriod (7) artigo (5) benchmark (1) BSDs (13) btrfs (6) Caixa de Ferramentas do UNIX (21) canto do Diego Lins (2) certificações Linux (7) Código Fonte (53) comandos (15) comp (1) compressores (5) container (1) CPU (12) criptografia (1) crowdfunding (9) cursos (18) daemons (13) Debian (30) desenvolvimento (47) desktop (13) DevOps (1) DevSecOps (1) dic (1) Dica de leitura (48) dica DLins (2) dicas do Flávio (27) diocast (1) dioliunx (3) distribuições Linux (11) Docker (15) DragonflyBSD (7) ead Diolinux (2) edição de vídeo (4) EMMI Linux (4) emuladores (3) endless (5) English interview (2) Enless OS (2) entrevista (16) espaço aberto (87) evento (3) facebook (1) filesystem (50) financiamento coletivo (2) fork (2) fox n forests (4) FreeBSD (9) Funtoo Linux (13) games (85) GOG (3) google (8) gpu (1) hardware (93) I.A (1) init system (6) Intel (14) IoT (1) ispconfig (1) jogos (28) kernel (111) lançamento (29) leis (1) LFCS (1) licenças (7) Linus (14) Linux (194) linux foundation (3) linux para leigos (1) live (4) LPI (10) LTS (1) machine learning (1) mesa redonda (28) microst (1) muito além do GNU (100) não viva de boatos (10) navegadores (2) NetBSD (3) novatec (17) o meu ambiente de trabalho (3) off-topic (14) open source (76) OpenBSD (3) OpenShift (1) os vários sabores de Linux (32) padrim (2) palestras e eventos (2) partições (6) pentest (6) processadores (20) professor Augusto Manzano (11) Programação (34) propagandas com Linux (8) Red Hat (10) redes (2) resenha nerd (4) Resumo da Semana do Dlins (2) resumo do Tux (23) retrospectiva Linux (1) runlevel (2) segurança digital (12) servidores (1) sistema operacional (12) Software livre e de código aberto (150) sorteio (3) Steam (8) Steam no Linux (6) supercomputadores (2) suse (3) systemd (7) terminal (70) toca do tux (1) toybox (12) tutorial (2) Tux (2) unboxing (7) UNIX (16) UNIX Toolbox (15) vartroy (1) vga (1) vulnerabilidade (3) wayland (1) whatsapp (1) Windows Subsystem for Linux (1) wine (11) WoT (1) ZFS (3)