50 lugares que Linux está rodando (e você talvez nem faz ideia) - Parte 1

Este é um artigo escrito por um site (que não me lembro o nome...) em Março de 2010 e que achei interessante publicá-lo traduzido.

50 lugares que Linux está rodando e que você talvez nem supunha

Não faz muito tempo quando o Microsoft Windows tinha um mercado de sistema operacional estrangulante. Andar no circuito de uma cidade ou grampos, aparentava, e virtualmente qualquer computador que você levava para casa estaria rodando o mais atual sabor de Windows. Dito por pedido direto de computadores de um produtor. Na ultima década, embora, o mercado do sistema operacional começou a mudar. Levemente mais de 5% de todos os computadores rodam Mac, de acordo com a NetMarketShare.com. Linux está pairando apenas acima de 1% de geral market share em sistemas operacionais. E embora que isso possa soar um pequeno número, Linux é bem mais do que apenas uma margem de OS. De fato, ele está rodando em bem mais do que você provavelmente suspeite. Abaixo estão cinquenta lugares que Linux está rodando em lugar do Windows ou do Mac. Para a fácil leitura, eles estão divididos entre uso do governo, lar, negócios, e educacional.

Usuários de Linux do governo

Governos de todos os níveis (nacional, estado, federal e internacional) tem adotado para implantar Linux em seus computadores por uma série de razões. Alguns são puramente tecnológico, com os governos em questão preferindo os benefícios do sistema operacional de código fonte aberto. Outros são financia, como Linux é tipicamente de longe menos caro que comprar licenças para o Windows. Ainda outros são políticos, como organizações como a World Trade Organization tem ativamente pressionado governos a rejeitar os produtos da Microsoft. Em quaisquer caso, aqui estão alguns dos corpos de governos que agora utilizam Linux em seus computadores.

Departamento de Defesa Americano

Departamento de Defesa Americano

De acordo com a Linux.com, o Departamento de Defessa dos Estados Unidos "single biggest install base for Red Hat Linux" no mundo. Nem foi uma escolha inconsciente, como o Brigadeiro general Nick Justice, o oficial programa representante do escritório executivo programa do exercito proclama "software de código aberto é parte integrante da rede que conecta e capacita nosso comando e sistema de controle funcionar efetivamente, como a vida das pessoas depende disso." A justiça chegou ao estado que "quando nos introduzimos em Baghdad, fizemos isso utilizando open source", e eles eram de fato o "maior cliente" da Red Hat.

Frota de Submarinos da Marinha Americana

Frota de Submarinos da Marinha Americana

A FreeSoftwareMagazine.com revela que "a frota de submarino nuclear americano está utilizando Linux" também.

A Cidade de Munique, Alemanha


A cidade de Munique, Alemanha "escolheu migrar seus 14.000 desktops para uma distribuição Linux  livre, ao invés de uma versão comercial do sistema operacional open source " de acordo com um report da ZD Net de 2005. A distribuição que Munique escolheu foi Debian, e é dito ter "considerado várias alternativas antes de escolher o Debian", estabelecendo nisso por fim por questão de preço e grau na qual ele poderia ser personalizado para atender as necessidade municipais de computação de Munique. O ministério de relações exteriores da Alemanha, bem como a cidade de Viena, também adotaram fazer a migração para o Debian em 2005.

 Administração Federal de Aviação


Poucos usuários de Linux do governo aparentam estar mais felizes com sua escolha do que a administração federal de aviação dos Estados unidos. De acordo com a Wikipedia, a FAA anunciou em 2006 que "havia completado uma migração para Red Hat Enterprise Linux em um terço do cronograma e economizou 15 milhões de dólares" no processo de fazer tal. Pontuem isso, outro cliente do governo para a distribuição Linux Red Hat.

Parlamento Frances


O Parlamento Frances adotou em Novembro de 2006 despejar o Windows em favor Ubuntu Linux, de acordo com a ZD Net, a mudança foi parte de uma emergência compreensiva no software nos computadores do parlamento, resultando em "1,154 workstations do parlamento Francês rodando Linux com OpenOffice.org (na época, hoje com o LibreOffice), Firefox com um cliente de e-mail open source." Apesar dos custos com treinamento, as economias do parlamento e a superioridade tecnológica do software open-source para propósitos parlamentares como razões para a migração já ajudaram bastante.

Sou analista (bilíngue) de microinformática, professor de inglês, tradutor e interprete.

 Sou também redator no blog Diolinux e um dos tradutores da distribuição Funtoo. Já fiz parte da distribuição IPFire por um tempo também, uma distribuição que gosto muito na parte de administrar o servidor por uma interface web.
 Possuo um manual chamado Caixa de Ferramentas do UNIX traduzido por mim e revisado por mais amigos que abrange tanto Linux (dentre algumas distribuições) quanto Solaris, BSDs, Mac OS X e em alguns momentos o Windows (devido a integração cliente servidor).
 Recentemente estou trabalhando em um manual de migração para Linux.

Compartilhe isso

Leia outros posts

Próximo post
« Próximo post
Post Anterior
Próximo Post »

1 comentários:

Write comentários

Compre na imago brinquedos

Compre na imago brinquedos
Utilize o cupom de desconto TOCADOTUX e ecnomize 5% na sua compra