flagrantes da vida real no mundo Linux

Se lembram da empresa de telefonia que acabei apresentando o caso da distribuição OphCrack? Pois é, nessa mesma empresa teve um mané que afirmou que compilação do kernel Linux não funciona. Foi daí que na época eu escrevi o artigo somente para ele quebrar a cara.

Flagrantes da vida real no mundo Linux

 Flagrantes da vida real é uma série da revista Reader Digest (Seleções aqui no Brasil). Foi de onde veio a minha inspiração para da o nome ao título deste artigo.

 Já era de se esperar. Na época, a Apple havia acabado de comprar o direito do CUPS, e eu cheguei falar com ele sobre a noticia que havia acabado de ser publicada. A resposta dele?
Ainda bem que a Apple comprou essa porcaria, porque esse lixo nunca funcionou.

 Daí eu fiquei asim... ¬¬
 Bom, ele estava lendo um livro da LPI. Assunto vai, assunto vem e a unica coisa que percebi era que ele tinha ego muito alto. O que mais me intrigava era esse fato do cara se auto-considerar o bom no mundo UNIX.

 Dentre um dos assuntos, foi exatamente a recompilação de kernel que ele afirmou que isso no linux não funcionava. Perguntei o por que ele simplesmente respondeu que não funcionava. foi daí que eu perguntei umas três vezes:
 "Tudo bem, mas por que não funciona?"

 E a resposta dele foi:
"Porque não funciona!"

 Fiquei atônito a principio, mas eu ja devia esperar isso de alguém que afirma que o CUPS não funciona. Mas insisti assim mesmo:
"Tá... mas... por que não funciona?"

 E a não espantosa resposta foi:
"Porque não funciona!"
 Não sei por que insistir em querer saber a opinião dele, mas perguntei novamente o por que não funcionava. Não é que o cara exaltou o ânimo e a voz e respondeu?
"PORQUE NÃO FUNCIONA! FAZ O SEGUINTE, BAIXA O KERNEL, COMPILA E BOA SORTE!"
 Ok, sem falar nada, fiz um teste no cara perguntando quanto a compilação do kernel do FreeBSD e a resposta dele foi:
"Já a recompilação no BSD funciona."
 Não discordo disso. A compilação do kernel do FreeBSD funciona (assim como a compilação do kernel Linux também). Sabe que eu não entendo com qual  conclusão um cara desse está usando Linux. Como ele acha que as distribuições são construídas? Eles compilam o kernel para possamos utilizar a distribuição. O kernel não estaria disponível simplesmente no site kernel.org por estar.

Outras curiosidades que ele disse é que ele fez a recompilação via "apt-get" e funcionou ¬¬.
E... ele acha que a comunidade Debian (ou qualquer outra comunidade) instala o kernel em sua distribuição como?

 O cara era demais. Comecei a atuar como repórter fazendo com que o peixe mordesse a isca. Primeiro deixei o cara com o ego lá no alto e depois perguntei qual tinha sido a primeira distro que o cara usou. A resposta do cara foi:
"Linux 3. Chamava-se Linux 3. Não existia esse negócio de Debian, Red Hat, Slackware. Chamava-se simplesmente Linux 3."

 Daí eu perguntei:
 "E quando foi isso?"
 Ele respondeu:
"Em 1.999."
 Ah... ¬¬

Parece que ele percebeu a cagada que ele falou, parou por um momento e tentou corrigir:
"Se  bem que eu dei rpm nele, então eu acho que era um Red Hat."
 Ah... ¬¬

 Então, este foi um artigo simplesmente para vocês sentirem o drama do que aconteceu, antes de eu postar o artigo sobre o a recompilação do kernel. Espero que gostem deste próximo artigo que eu vou trazer de volta a vida.

 Creative Commons License

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marcadores

A pior história sobre Linux que já ouvi (5) A.I (1) ambiente gráfico (13) AMD (13) analise (8) Andriod (8) artigo (5) benchmark (1) BSDs (14) btrfs (8) Caixa de Ferramentas do UNIX (21) canto do Diego Lins (2) certificações Linux (7) Código Fonte (53) comandos (16) comp (1) compressores (5) container (2) CPU (12) criptografia (2) crowdfunding (9) cursos (18) daemons (13) Debian (30) desenvolvimento (52) desktop (14) DevOps (1) DevSecOps (1) dic (1) Dica de leitura (49) dica DLins (2) dicas do Flávio (27) diocast (1) dioliunx (3) distribuições Linux (11) Docker (16) DragonflyBSD (9) ead Diolinux (2) edição de vídeo (4) EMMI Linux (4) emuladores (4) endless (5) English interview (2) Enless OS (2) entrevista (16) espaço aberto (87) evento (3) facebook (1) filesystem (54) financiamento coletivo (2) fork (2) fox n forests (4) FreeBSD (9) Funtoo Linux (13) games (87) gerenciadores de pacotes (1) GOG (3) google (8) gpu (1) hardware (94) I.A (1) init system (7) Intel (14) IoT (1) ispconfig (1) jogos (31) kernel (114) lançamento (31) leis (1) LFCS (1) licenças (7) Linus (14) Linux (194) linux foundation (3) linux para leigos (1) live (4) LPI (10) LTS (1) machine learning (1) mesa redonda (28) microst (1) muito além do GNU (105) não viva de boatos (10) navegadores (2) NetBSD (3) novatec (17) o meu ambiente de trabalho (3) off-topic (14) open source (76) OpenBSD (3) OpenShift (1) os vários sabores de Linux (32) padrim (2) palestras e eventos (2) partições (6) pentest (6) processadores (20) professor Augusto Manzano (11) Programação (38) propagandas com Linux (8) Red Hat (10) redes (2) resenha nerd (4) Resumo da Semana do Dlins (2) resumo do Tux (23) retrospectiva Linux (1) runlevel (2) segurança digital (13) servidores (1) sistema operacional (13) Software livre e de código aberto (150) sorteio (3) Steam (8) Steam no Linux (6) supercomputadores (3) suse (3) systemd (8) terminal (71) toca do tux (1) toybox (12) tutorial (2) Tux (2) unboxing (7) UNIX (16) UNIX Toolbox (15) vartroy (1) vga (1) vulnerabilidade (3) wayland (1) whatsapp (1) Windows Subsystem for Linux (1) wine (11) WoT (1) ZFS (4)