Próxima geração de Rifle portando Linux é preciso até uma milha

MileMaker

Próxima geração de Rifle da TrackingPoint portando Linux é preciso até uma milha

  Pois é, e o assunto sobre a criatividade de onde Linux pode ser utilizado não para. No meu ultimo vídeo, chamado "Para quê serve o Linux", eu tive a intenção de desmistificar as áreas e aplicações do uso de Linux onde muitos o limitam para simplesmente em servidores, o que é um erro grotesco. Logo depois, a Linux Foundation postou um artigo chamado "Jogo Open Source Online Deixa Estudantes Animados A Respeito De Linux" relatando o grande desafio do professor Razvan Rughinis da universidade politécnica de Bucharest na Romênia, terra de Vlad III o Emapalador, também conhecido como o conde Drácula. Nesse post, a Linux Foundation menciona o desafio que Razvan tinha em fazer com que os estudantes despertassem interesse em aprender Linux, o que ele conseguiu por meio do desenvolvimento do jogo World of USO.

 Como se não bastasse, agora foi a vez da noticia da empresa TrakPoint que está desenvolvendo rifles de precisão guiados portando Linux, também conhecidas como Linux Gun. O rifle analisa as condições geográficas, velocidades do vento, e outras informações do alvo, e somente dispara quando for lineada corretamente ao alvo.






 

Avanço rápido até hoje, e a empresa tem desvelado outra Mile Maker. Seu novo Mile Maker é uma arma personalizada que é capaz de disparar uma rodada de tiros acima de 1800 jardas em um alvo se movendo a uma velocidade de 30 milhas por hora.


 Os rifles não possuem muita alteração, o maior trabalho mesmo da tecnologia é feito na mira dos rifles. Essa nova tecnologia está estreando depois da mais recente demonstração, no inicio desse ano, visto em um vídeo que permitiu caçadores acertar o alvo sem realmente olhar em que estavam atirando.



 Esse ano (2015), os rifles da TrackingPoint serão capazes de exibir vídeos em live-streams através de smartphones e tablets em adição a já existente opção de upload vídeo para o YouTube ou Facebook.

TrackingPoint
Imagem cortesia do Ars Technica

 Não vou entrar em mais detalhes sobre o rifle, por que o assunto de interesse abordado aqui trata-se simplesmente do uso de Linux, sua portabilidade, e não o poder de fogo da arma.


Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Viu algum erro e quer compartilhar seu conhecimento? então comente aí.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Marcadores

A pior história sobre Linux que já ouvi (5) A.I (1) ambiente gráfico (19) AMD (14) analise (10) Andriod (16) android (7) Apple (1) arm (4) artigo (5) aws (1) bc (23) benchmark (6) BetrFS (1) blackhat (1) BSDs (29) btrfs (32) bugs (2) Caixa de Ferramentas do UNIX (19) canto do Diego Lins (2) certificações Linux (7) Código Fonte (54) comandos (30) comp (1) compressores (5) container (7) CPU (19) cracker (1) criptografia (5) crowdfunding (9) cursos (24) daemons (13) Debian (31) desempenho (1) desenvolvimento (90) desktop (19) DevOps (3) DevSecOps (4) dic (1) Dica de leitura (90) dica DLins (2) dicas do Flávio (27) Dicas TechWarn (1) diet libc (3) diocast (1) dioliunx (3) distribuições Linux (14) Docker (12) DragonflyBSD (22) driver (1) ead Diolinux (2) edição de vídeo (5) embarcados (1) EMMI Linux (4) emuladores (9) endless (5) English interview (3) Enless OS (2) entrevista (17) espaço aberto (82) evento (6) facebook (1) Fedora (10) filesystem (82) financiamento coletivo (2) fork (4) fox n forests (4) FreeBSD (20) Funtoo Linux (13) games (93) gerenciadores de pacotes (4) glaucus (2) GOG (3) google (8) gpu (3) hacker (2) hardware (104) hash (1) helenos (3) I.A (1) init system (10) Intel (15) inteligencia artificial (1) IoT (1) ispconfig (1) jogos (37) kde (1) kernel (138) lançamento (64) leis (1) LFCS (1) libs (2) licenças (8) Linus (16) linus torvalds (2) Linux (194) linux foundation (3) linux para leigos (1) live (5) LPI (8) LTS (1) Mac (1) machine learning (1) matemática (9) mesa redonda (27) microcontroladores (1) microsoft (6) microst (1) muito além do GNU (160) musl (3) não viva de boatos (9) navegadores (5) NetBSD (7) newlib (1) nim (1) nintendo (1) novatec (17) novidades (1) nuvem (1) o meu ambiente de trabalho (3) off-topic (12) open source (84) OpenBSD (6) OpenShift (1) os vários sabores de Linux (42) padrim (2) palestras e eventos (5) partições (6) pentest (8) performance (1) pipewire (1) plan9 (1) playstation (1) processadores (30) professor Augusto Manzano (11) Programação (64) promoção (1) propagandas com Linux (8) ps4 (1) real-time. (1) Red Hat (22) redes (4) resenha nerd (4) Resumo da Semana do Dlins (2) resumo do Tux (19) retrospectiva Linux (1) risc-V (14) RISCV (13) rtos (1) runlevel (2) rust (12) segurança digital (24) servidor web (1) servidores (2) shell (7) shell script (6) sistema operacional (25) smartphones (3) Software livre e de código aberto (151) sorteio (3) Steam (10) Steam no Linux (8) supercomputadores (4) suse (5) systemd (7) terminal (87) terminal de comandos (16) toca do tux (1) toybox (26) tutorial (6) Tux (3) unboxing (7) UNIX (17) UNIX Toolbox (14) vartroy (1) vga (1) virtualização (2) vulnerabilidade (6) wayland (5) web (1) whatsapp (1) whitehat (1) Windows Subsystem for Linux (2) wine (14) WoT (1) ZFS (15) zsh (3)