Ransomeware WannaCry - Windows mais seguro que o Linux?

Debate nesse vídeo assim que foi publicado não faltou; se bem que já era esperado. Neste vídeo eu debato com vocês sobre os bugs no Windows já que teve todo esse problema do Wanna Cry. Demonstro também o artigo da CVS Details em que colocam o Windows como tendo menos bugs que muitas distribuições Linux e até mesmo com menos bugs do que o kernel (o que é perceptível que é uma analise comprada). Chega até mesmo ser estranho ler um artigo desse uma vez que lemos que a Microsoft acha 90 dias pouco tempo para corrigir uma falha quando o Google disponibilizou a informação.

Estranho é a forma que o Windows atualiza o sistema. Você tem duas opções de algumas formas:
  1. Deseja reiniciar e atualizar agora? "Sim" ou "É claro" (de uma forma irônica, claro)
  2. Desligar a máquina e atualizar ou desligar a máquina e atualizar.
  3. Você está bem utilizando a máquina quando de repente ela desliga na sua cara. Para que? Para poder atualizar. E porque se eu estava estava ocupado? Porque você quer atualizar por livre e espontânea pressão. O Windows deduz que você quer atualizar bem naquele momento em que você estava editando um arquivo, não o salvou e acha você quer reiniciar sem antes salvar...
Depois tem gente que defende que a culpa é de quem não atualizou o sistema... E nem todos que estão utilizando nem sabem como desabilitar essa opção.

Esse patch disponibilizado pela Microsoft não necessariamente corrige a falha. O que na verdade o patch faz é evitar que o ransomware WannaCry se propague pela rede infectando as outras máquinas, mas a máquina que foi atingida é ainda assim afetada. Então não é lá assim uma grande correção.

Confiram então mais vídeos sobre o assunto bugs no canal Diolinux:




Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marcadores

A pior história sobre Linux que já ouvi (4) A.I (1) ambiente gráfico (13) AMD (13) analise (8) Andriod (6) artigo (5) benchmark (1) BSDs (12) btrfs (6) Caixa de Ferramentas do UNIX (21) canto do Diego Lins (2) certificações Linux (7) Código Fonte (53) comandos (15) comp (1) compressores (5) container (1) CPU (12) criptografia (1) crowdfunding (9) cursos (18) daemons (13) Debian (30) desenvolvimento (47) desktop (13) DevOps (1) DevSecOps (1) dic (1) Dica de leitura (48) dica DLins (2) dicas do Flávio (27) diocast (1) dioliunx (3) distribuições Linux (11) Docker (15) DragonflyBSD (6) ead Diolinux (2) edição de vídeo (4) EMMI Linux (4) emuladores (3) endless (5) English interview (2) Enless OS (2) entrevista (16) espaço aberto (87) evento (3) facebook (1) filesystem (50) financiamento coletivo (2) fork (2) fox n forests (4) FreeBSD (8) Funtoo Linux (13) games (85) GOG (3) google (8) gpu (1) hardware (93) I.A (1) init system (6) Intel (14) IoT (1) ispconfig (1) jogos (28) kernel (111) lançamento (29) leis (1) LFCS (1) licenças (7) Linus (14) Linux (193) linux foundation (3) linux para leigos (1) live (4) LPI (10) LTS (1) machine learning (1) mesa redonda (28) microst (1) muito além do GNU (100) não viva de boatos (10) navegadores (2) NetBSD (2) novatec (17) o meu ambiente de trabalho (3) off-topic (14) open source (76) OpenBSD (2) OpenShift (1) os vários sabores de Linux (32) padrim (2) palestras e eventos (2) partições (6) pentest (6) processadores (20) professor Augusto Manzano (11) Programação (34) propagandas com Linux (8) Red Hat (10) redes (2) resenha nerd (4) Resumo da Semana do Dlins (2) resumo do Tux (23) retrospectiva Linux (1) runlevel (2) segurança digital (12) servidores (1) sistema operacional (12) Software livre e de código aberto (150) sorteio (3) Steam (8) Steam no Linux (6) supercomputadores (2) suse (3) systemd (7) terminal (70) toca do tux (1) toybox (12) tutorial (2) Tux (2) unboxing (7) UNIX (16) UNIX Toolbox (15) vartroy (1) vga (1) vulnerabilidade (3) wayland (1) whatsapp (1) Windows Subsystem for Linux (1) wine (11) WoT (1) ZFS (3)