Da Sega ao Linux

Dreamcast foi um baita console da Sega que me conquistou na época que foi lançado. Uma pena que essa parte da Sega não existe mais pois era muito promissora para nós (e acredito que isso gerou um certo atraso no avanço dos consoles).

Para nossa sorte surge disso o j-core. O j-core é baseado no processador SuperHda Hitachi tendo as versões j2 baseado no SH2 (processador do Sega 32X e do Sega Saturn e que não possui MMU), j4 baseado no SH4 (processador do Dreamcast e é esse que eu quero :) e uma versão chamada j86 que seria uma versão de x86 do j-core.

Se não assistiu o vídeo ainda, não tem problema, confira logo abaixo:


Para quem duvida do poder do hardware de um console, teve até mesmo um cara que usou um Dreamcast como roteador e ensinou como fazer tal construindo um Linux do zero. O cara criou um projeto chamado LinuxDC (Linux on DreamCast) em que ele disponibilizar o patch para transformar o DreamCast como firewall e VPN. Documentação muito show.

Algumas observações e correções feitas pela galera que assistiu o vídeo (valeu pela força galera :)
  • O PS3 foi utilizado na Unicamp também para realizar pesquisas. Quem quiser saber mais, basta clicar no link abaixo.

  • O termo correto para o CD dos jogos do Dreamcast não é CD e sim GD-ROM. Eu sempre chamo de CD porque o nome completo do GD-ROM do Dreamcast é o Gigabyte CD-ROM (por isso meu hábito de chamar unicamente de CD). Uma propriedade intelectual a Sega que armazenava até 1.2GB.
  • Spartan não é um processador e sim FPGA, um circuito programável (valeu pela observação José :)
http://j-core.org/
Link para o LinuxDC, basta clicar aqui
Unicamp utiliza Playstation 3 para realizar pesquisas
http://0pf.org/j-core.html
https://lwn.net/Articles/647636/
http://events.linuxfoundation.org/sites/events/files/slides/Turtles%20all%20the%20way.pdf
http://j-core.org/talks/ELC-2016.pdf
http://s3.eurecom.fr/~zaddach/docs/Recon14_HDD.pdf

Sou analista (bilíngue) de microinformática, professor de inglês, tradutor e interprete.

 Sou também redator no blog Diolinux e um dos tradutores da distribuição Funtoo. Já fiz parte da distribuição IPFire por um tempo também, uma distribuição que gosto muito na parte de administrar o servidor por uma interface web.
 Possuo um manual chamado Caixa de Ferramentas do UNIX traduzido por mim e revisado por mais amigos que abrange tanto Linux (dentre algumas distribuições) quanto Solaris, BSDs, Mac OS X e em alguns momentos o Windows (devido a integração cliente servidor).
 Recentemente estou trabalhando em um manual de migração para Linux.

Compartilhe isso

Leia outros posts

Próximo post
« Próximo post
Post Anterior
Próximo Post »

Compre na imago brinquedos

Compre na imago brinquedos
Utilize o cupom de desconto TOCADOTUX e ecnomize 5% na sua compra