Quem planta gambiarras, colhe bugs. Será mesmo?


 Esses dias eu postei a imagem que vocês estão vendo nesse post. Essa imagem me chamou a atenção pelo o que é dito nela e particularmente eu a considero mal explorada. Até achei interessante e realmente em um certo aspecto, ela faz sentido. Porém, por outro lado, a considero mal explorada.

 Se levarmos a consideração a história de várias tecnologias, muitas delas era pura gambiarras, mas que eram (ou até são) a solução de paliativa para problemas ainda não solucionados.
 Querem um exemplo disso? É a partição estendida e as partições lógicas. Elas foram criadas devido a limitação da quantidade de partições primárias (que temos o total máximo de quatro partições primárias em HDs com bloco MBR. Em HDs com GPT, a história já muda). Quando o layout de partições primárias no X86 foram projetadas, não se tinha ideia de que poderíamos precisar de mais do que isso e acharam que quatro era o suficiente e o tempo provou que isso não era verdade. Qual a solução então? Criaram a partição estendida onde dentro da estendida, podemos criar mais partições lógicas que (reza a lenda que infinitamente a quantidade de partições por disco). Na prática, conseguiram provar mais ou menos umas 63 partições lógicas por disco.

 O IPV4 ao longo do tempo se tornou também uma grande gambiarra.
 Bom, fora isso, existem bugs que se tornaram recursos também. Existe até um termo que diz:
 Quando é encontrado uma função útil para um um bug, ele não é um bug, ele é um recurso.

 Uma prova disso é o jogo Killer Instinct. Quando criaram a sequencia de golpes nesse jogo, era o seu diferencial; até que descobriram um bug no jogo. O bug se tratava de que o oponente que estava sendo atacado conseguia cortar essa sequencia. O pessoal de desenvolvimento achou isso tão da hora que manteve esse bug no jogo e assim nascia o Combo Breaker:

combo-breaker
Combo Breaker
 Já houveram vários outros bugs que se tornaram recursos a favor de desenvolvedores como no no chip TIA do Atari que permitia multiplicar objetos nos jogos e assim conseguiram trazer Space invaders para o Atari e vários outros jogos.

h-strobe
Técnica H-strobe utilizada no Chip TIA  para multiplicar oponentes devido a um bug.
 Bom, é isso, quis compartilhar essa ideia com vocês para divulgar conhecimento. Espero que tenham gostado. Se conhecem algum bug que se tornou algum recurso, deixe nos comentários e compartilhe conhecimento também. Um forte abraço e até terça feira com novo vídeo no canal. Até lá, deixe esse vídeo para vocês:

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marcadores

A pior história sobre Linux que já ouvi (5) A.I (1) ambiente gráfico (15) AMD (13) analise (9) Andriod (8) artigo (5) benchmark (3) BSDs (19) btrfs (10) Caixa de Ferramentas do UNIX (19) canto do Diego Lins (2) certificações Linux (6) Código Fonte (50) comandos (16) comp (1) compressores (4) container (1) CPU (15) criptografia (2) crowdfunding (9) cursos (19) daemons (13) Debian (29) desenvolvimento (53) desktop (16) DevOps (1) DevSecOps (1) dic (1) Dica de leitura (49) dica DLins (2) dicas do Flávio (27) diocast (1) dioliunx (3) distribuições Linux (12) Docker (7) DragonflyBSD (13) ead Diolinux (2) edição de vídeo (4) EMMI Linux (4) emuladores (5) endless (5) English interview (2) Enless OS (2) entrevista (16) espaço aberto (83) evento (4) facebook (1) Fedora (4) filesystem (56) financiamento coletivo (2) fork (3) fox n forests (4) FreeBSD (11) Funtoo Linux (13) games (87) gerenciadores de pacotes (2) GOG (3) google (8) gpu (2) hardware (96) I.A (1) init system (7) Intel (14) IoT (1) ispconfig (1) jogos (33) kernel (114) lançamento (39) leis (1) LFCS (1) licenças (7) Linus (15) linus torvalds (1) Linux (188) linux foundation (3) linux para leigos (1) live (4) LPI (8) LTS (1) machine learning (1) meetup (1) mesa redonda (27) microsoft (3) microst (1) muito além do GNU (115) não viva de boatos (9) navegadores (2) NetBSD (3) novatec (17) o meu ambiente de trabalho (3) off-topic (12) open source (78) OpenBSD (3) OpenShift (1) os vários sabores de Linux (36) padrim (2) palestras e eventos (3) partições (6) pentest (6) processadores (23) professor Augusto Manzano (11) Programação (40) propagandas com Linux (8) Red Hat (13) redes (2) resenha nerd (4) Resumo da Semana do Dlins (2) resumo do Tux (19) retrospectiva Linux (1) runlevel (2) Secomp (1) segurança digital (13) servidores (1) shell (1) sistema operacional (18) Software livre e de código aberto (147) sorteio (3) Steam (8) Steam no Linux (6) supercomputadores (3) suse (3) systemd (7) terminal (73) toca do tux (1) toybox (14) tutorial (5) Tux (3) unboxing (7) UNIX (15) UNIX Toolbox (14) vartroy (1) vga (1) vulnerabilidade (3) wayland (2) whatsapp (1) Windows Subsystem for Linux (1) wine (12) WoT (1) ZFS (7)