O mundo sem Linux, primeira parte (entrevista com Amelia Lorenz)

 Ontem, foi publicado no canal da Linux Foundation, o vídeo chamado "o mundo sem Linux, primeira parte".
 Algumas horas depois, disponibilizei o mesmo vídeo com a legenda em Português. Então hoje eu resolvi publicar sobre Amelia Lorenz, a animadora da Disney por traz da série #WorldWithoutLinux, na entrevista fornecida pela Linux Fondation.


 O Dionatan também disponibilizou o artigo:
The Linux Foundation explica: Como seria o mundo sem Linux?
 Amelia Lorenz é de Sebastopol, uma cidadezinha hippie ao norte de San Francisco, hoje ela mora em Glendale, California, por que fica mais próximo do estúdio. Muitos estúdios ficam em torno de Glendale ou Burbank (alias, Tonny do canal Awe me mora exatamente Burbank por que ele é um dos responsáveis por fabricação das armas de filmes há uns trinta anos).

amelia lorenz photo

 Aos treze ou quatorze anos, Amelia se interessou por desenhos (mesmo gostando de desenhar bem mais nova do que isso) quando assistiu o "por traz das cenas" do desenho Mosters, feito pelo estúdio Pixar. Amelia entrou para a equipe da Pixar no verão de 2011 e no outro, entrou para a JibJab e então contratada como animadora. Depois disso, Amelia trabalho em um programa de TV chamado Gravity Falls e atualmente trabalha em um programa de TV chamado Star vs the Forces of evil.


Amélia gosta de trabalhar na disney por que possui muita liberdade para interagir. Uma das coisas que ela acha legal, é que ela pode ir à Disneyland e ainda levar amigos acompanhantes de graça.

Amelia afirma que é inspirada por pessoas a sua volta, pela natureza e por histórias, músicas, arte e por trabalho de outros animadores para ser animadora. A animação é uma forma que Amelia observa como a vida legal.

Gary Schillinger encontrou um vídeo de um dos alunos de Amelia e a contatou e disse-lhe que estava interessado em trabalhar em um estilo similar para um novo projeto. Amelia percebeu que isso seria uma oportunidade unica e não perdeu tempo, pois não é sempre que ela pode ter a oportunidade de trabalhar no seu próprio estilo.

amelia lorenz sketch 1 copy

amelia lorenz sketch 2

A principio, Amelia pensou que poderia animar pinguins, que seria interessante, mas ela tinha que animar personagens que ela mesma criou. Essa era a oportunidade unica de Amelia.

A animação foi feita a maior parte do tempo a noite e nos finais de semana, mas Amelia afirma que não sentiu pressionada para para trabalhar no projeto. A Linux Foundation deixou muito claro para Amelia de que eles não queriam que projeto tomasse muito do seu tempo livre (o que lhe foi um grande alivio).

Hoje, Amelia tem muito mais apreciação por Linux depois de trabalhar nessa série. Afirma que, honestamente, Linux a intimidava um pouco quando teve que utilizá-lo na Pixar alguns anos atrás. Mas hoje em dia, Amelia ensinaria em qualquer aula como utilizar Linux.
 Existe uma comunidade positiva, inteligente e forte criando Linux, que eu estou honrada agora, de alguma forma, fazer parte dela. Obrigado Linux
 Afirma Amelia.






Sou analista (bilíngue) de microinformática, professor de inglês, tradutor e interprete.

 Sou também redator no blog Diolinux e um dos tradutores da distribuição Funtoo. Já fiz parte da distribuição IPFire por um tempo também, uma distribuição que gosto muito na parte de administrar o servidor por uma interface web.
 Possuo um manual chamado Caixa de Ferramentas do UNIX traduzido por mim e revisado por mais amigos que abrange tanto Linux (dentre algumas distribuições) quanto Solaris, BSDs, Mac OS X e em alguns momentos o Windows (devido a integração cliente servidor).
 Recentemente estou trabalhando em um manual de migração para Linux.

Compartilhe isso

Leia outros posts

Próximo post
« Próximo post
Post Anterior
Próximo Post »

Compre na imago brinquedos

Compre na imago brinquedos
Utilize o cupom de desconto TOCADOTUX e ecnomize 5% na sua compra