E o Systemd me deixando fulo da vida

 Se tem uma coisa que me deixa mordido da vida por utilizar o Systemd é o seu comportamento. Recentemente tive péssima experiência com ele.

Arquitetura-do-systemd.

E o Systemd me deixando fulo da vida

Meu assunto sobre o Systemd, tanto no meu canal quando blog, começaram através do vídeo sobre a distribuição Debian. Veja abaixo a parte que menciono sobre o Systemd no vídeo do Debian:

Daí rolou todo aqueles boatos que o Systemd causa ameaça ao software livre e de código aberto. Sendo franco e imparcial sobre o assunto, todos esses assuntos não passam de especulação. Muitos nem mesmo sabiam que o Systemd já estava presente no Debian 7.
 Esse assunto virou especulação tão grande que vi em fóruns internacionais o pessoal afirmando que o Systemd se trata de uma armadilha da Microsoft para acabar com o Software livre.... (ri muito)

 Foi onde fiz o vídeo "O caso Systemd":


Resolvi fazer questão de utilizar o Debian para verificar o que o Systemd tem a oferecer. Na questão de boot mais rápido como proposto... sim, ele oferece um boot mais rápido. Pude notar isso do Debian 7 para o 8, mas agora vou expor a minha raiva sobre o Systemd.

Gostei dele, está funcionando bem (também, depois de anos de desenvolvimento, se não funcionasse bem, se joga da ponte), só que como qualquer outra daemon init faz... nada de inovador ao meu ver (ao menos, não ainda).

Pergunta feito a Linus sobre o Systemd, podemos ler o seguinte:
init system
Por lorinc
 Não havia um kernel unix-like decente, você escreveu um que se tornou finalmente o mais utilizado. Não havia um software de controle de versão decente, você escreveu um que se tornou finalmente o mais amado. Você acha que já temos uma init system decente, ou você tem plano de escrever uma que vai finalmente se estabelecer no mundo nesse tópico quente?
Linus: Você pode dizer que a palavra "systemd", não é uma palavra de quatro letras. Sete letras. Conte-as.
 Tenho que dizer, eu realmente não tenho ódio pelo systemd. Acho que ele melhora bastante no estado sobre init, e não, eu não me vejo aprofundando em toda essa área.
 Sim, ele pode ter uns poucos cantos estranhos aqui e ali, e tenho certeza que você encontrará coisas a desprezar. Isso acontece em todo projeto. Não sou um enorme fan de binary logging, por exemplo. Mas isso é só um exemple. Prefiro muito mais a infraestrutura do systemd para a inicialização de serviços do que a da tradicional init, e acho que é uma decisão de projeto muito maior.
 Sim, Tenho questões de personalidade com alguns dos mantenedores, mas isso é uma questão de como você trata de bug reports e aceita a culpa (ou não) para quando coisas vão erradas. Se as pessoas acham que isso siginificava que eu tenho antipatia ao systemd, terei que lhes desapontá-los, pessoal.

Agora, expondo o lado que o Systemd me deixa irritado, notei que ele apresenta uma falha ao atualizar o sistem. Após atualização utilizando aptitude safe safe-upgrade, algumas vezes o computador não desliga quando ao utilizar um dos comando:
$systemctl poweroff
#halt
#init 0
 Da semana passada pra cá, já foram três vezes que isso aconteceu. Sendo franco, isso é muito irritante; não consigo desligar o computador em algumas ocasiões. Tenho que puxar o cabo, por que na tela consta que o sistema foi desligado, mas está la, o computador ligado.

 O Pulse áudio, ficou muito a dever. Me da um trabalho conseguir uma qualidade razoável no áudio para os vídeos (o ALSA fazia isso melhor). Questão do boot rápido, ao meu ver foi simplesmente reinventar a roda, pois o OpenRC já fazia isso a bem mais tempo (e oferece boot bem mais rápido). Não sei por que não analisaram o OpenRC melhor antes de desenvolver o Systemd, talvez alguma questão na clausula 2 da licença BSD que poderia atrapalhar.

 Bom, mas enfim, esse artigo foi um feedback a quem quiser saber mais sobre o Systemd. Ele é uma realidade (aceitemos ou não). Não deixem de ler o artigo sobre o introdução ao Systemd que eu traduzi direto da Linux Foundation.

Sou analista (bilíngue) de microinformática, professor de inglês, tradutor e interprete.

 Sou também redator no blog Diolinux e um dos tradutores da distribuição Funtoo. Já fiz parte da distribuição IPFire por um tempo também, uma distribuição que gosto muito na parte de administrar o servidor por uma interface web.
 Possuo um manual chamado Caixa de Ferramentas do UNIX traduzido por mim e revisado por mais amigos que abrange tanto Linux (dentre algumas distribuições) quanto Solaris, BSDs, Mac OS X e em alguns momentos o Windows (devido a integração cliente servidor).
 Recentemente estou trabalhando em um manual de migração para Linux.

Compartilhe isso

Leia outros posts

Próximo post
« Próximo post
Post Anterior
Próximo Post »

Compre na imago brinquedos

Compre na imago brinquedos
Utilize o cupom de desconto TOCADOTUX e ecnomize 5% na sua compra